sábado, 21 de Abril de 2018  
Pesquisa
  
Sahara
El Haule
carte
Musique El Haule

 actualidade

75% dos impactos socioeconômicos são para o benefício das regiões de Dakhla-Oued Eddahab e Laayoune-Boujdour-Sakia El Hamra

A União Européia (UE) ficou satisfeita dos benefícios socioeconômicos do acordo de pesca com o Marrocos, sublinhado no relatório elaborado pela Diretoria de Assuntos Marítimos, decorrente do executivo europeu.


Neste "relatório de avaliação retrospectiva e prospectiva do Protocolo do Acordo de Parceria de Pesca, sustentável entre a União Europeia e o Reino de Marrocos", o qual acabou sendo  apresentado ao Conselho da UE,  ao Parlamento Europeu, e á UE, considerando este acordo como "eficaz na consecução do seu objectivo de sustentabilidade da exploração", congratulando-se da cooperação científica entre as duas partes, resultado de reuniões conjuntas anuais, e troca de dados disponíveis e diagnósticos compartilhados.

De acordo com o relatório, o acordo de pesca também alcançou seu objetivo de apoiar o desenvolvimento sustentável do setor. Alcançando graças à contribuição do apoio sectorial à implementação de projectos de estratégia da Halieutis e  embarque de 200 marinheiros marroquinos a bordo de navios de pesca europeus ( cerca de 1.000 contratos de embarques concluídos).

O documento anotou também que a implementação do apoio setorial relativo ao acordo de pesca alcançou um ritmo muito satisfatório, lembrando que as regiões de Dakhla-Oued Eddahab e Laayoune-Boujour-Sakia El Hamra concentram 66% do envelope total de apoio sectorial,  seja aproximadamente  37 milhões de euros.

De acordo com o relatório, as primeiras estimativas dos benefícios socioeconômicos do apoio setorial já mostram a criação de 180 empregos diretos e a melhoria das condições de trabalho de cerca de 59 mil pessoas que trabalham no setor ou nas atividades relacionadas, sublinhando que 75% dos impactos socioeconômicos são em benefício das regiões de Dakhla-Oued Eddahab e Laayoune-Boujdour-Sakia El Hamra.

No que diz respeito aos benefícios económicos para a UE, o relatório menciona um bom retorno do investimento para a União, o que significa que cada euro investido é estimado de suportar  a criação de 2,78 euros de valor agregado total ( diretamente e indiretamente) para o setor pesqueiro europeu.

Recorde-se que o relatório de avaliação de Dezembro de 2010 considera que um euro investido pela UE não gera que 0,65 euros do valor agregado total.

O Relatório Europeu de Avaliação anotou ainda que o Acordo é pertinente para as necessidades da UE, no sentido que ele completa uma rede de acordos que abrangem a área de de distribuição de pequenos pelágicos da África do Oeste e os acordos existentes de atum, atendendo ao mesmo tempo às necessidades de pesca destes operadores.

O documento enfatiza também a coerência do acordo com outras iniciativas da UE, na medida em que assegura a complementaridade entre o apoio setorial e o programa "Alcançar o status avançado".

No final,  recomenda-se a renovação deste acordo, que se expira em julho de 2018, como "um instrumento de cooperação aprofundado com o Marrocos, fortemente envolvido  na cooperação Sul-Sul" e  permite "completar suas ações", a favor da sustentabilidade da unidade no seio das organizações regionais e de pesca ".

Durante a sua última visita ao Reino pela ocasião da sua participação em Halieutis, o Comissário Europeu pelo meio Ambiente,  Assuntos Marítimos e  Pescas sublinhou a vontade da UE a manter a sua cooperação com o Marrocos neste domínio  e dar a este acordo um novo impulso.

O actual acordo de pesca entre o Marrocos e a UE entrou em vigor em 2014 por um período de 4 anos. Ele permite aos navios europeus acesso à zona de pesca atlântica do Reino em troca de uma contribuição financeira de 30 milhões de euros por ano financiada pela UE e de 10 milhões de euros como contribuição dos armadores. O primeiro acordo de pesca entre o Marrocos e a UE datado de 1988.

- Notícias sobre a questão do Saara Ocidental / Corcas

 

   
  
 
 

 
Pagina principal   |  História do Sara  |  Geografia  |  Património Hassani  |  Assuntos sociais  |  Economia  |  Infraestruturas Instituições  |  Contactos
 
  Copyright © CORCAS 2018 - Todos os direitos reservados