sábado, 22 de Junho de 2024  
Pesquisa
  
Sahara
El Haule
carte
Musique El Haule

 actualidade

A Papua Nova Guiné, perante os membros do Comité 24 das Nações Unidas, em Bali, reiterou o seu apoio à iniciativa da autonomia, como base sólida a uma solução definitiva do diferendo regional em torno do Saara marroquino. O Representante Permanente Adjunto de Papua Nova Guiné junto às Nações Unidas, Fred Sirova sublinhou no discurso durante a Conferência Regional do Comitê 24 do Pacífico, realizada em Bali, Indonésia (24 a 26 de maio), que o plano apresentado pelo Marrocos em 2007, um acordo base das disposições importantes da Carta, das resoluções do Conselho de Segurança e da Assembleia Geral das Nações Unidas.


O diplomata exprimiu a sua satisfação em relação ao dinamismo do apoio internacional ao plano de autonomia, cujo mais de 100 Estados membros das Nações Unidas apoiam esta iniciativa “credível e consensual”.

Reiterando pela ocasião o apoio de seu país ao processo político sob os auspícios do Secretário-Geral das Nações Unidas e de seu enviado pessoal, Staffan de Mistura, com o objetivo de chegar a uma solução política duradoura e aceitável por todos as partes face a este conflito artificial.

O Representante Permanente Adjunto de Papua Nova Guiné saudou assim os esforços do Enviado Pessoal do Secretário-Geral das Nações Unidas, intercedendo neste processo político da ONU, instando Marrocos, Argélia, Mauritânia e  "polisario" a retomar as mesas redondas no mesmo formato, de acordo com a Resolução nº 2654 do Conselho de Segurança.

Por outro lado, o diplomata saudou a participação dos representantes das regiões do sul, reeleitos democraticamente, nas duas mesas redondas em Genebra e na conferência regional do Comitê 24,  seja a quinta sessão consecutiva ou nas sessões anuais do Comitê 24.

O diplomata saudou também o respeito total de Marrocos ao cessar-fogo, e sua plena e contínua cooperação com a missão da MINURSO, exortando as restantes partes a fazerem o mesmo, garantindo a paz e estabilidade na região face aos obstruídos trabalhos da MINURSO, e abastecimento da missão da ONU.

Referindo a dinâmica do desenvolvimento socioeconómico e investimento no Saara, os resultados alcançados no domínio da capacitação da população local e da melhoria dos indicadores de desenvolvimento humano foram graças ao novo modelo de desenvolvimento das regiões do sul, lançado pelo soberano em 2015.

Considerando que essa dinâmica positiva incentivou um grande número de países e organizações regionais a abrir consulados gerais nas cidades de Laayoune e Dakhla.

O Representante Permanente Assistente de Papua Nova Guiné nas Nações Unidas saudou ainda os esforços "louváveis" do Marrocos que promovem o desenvolvimento dos direitos humanos em benefício das populações das províncias do sul, cujos esforços foram reconhecidos pela Resolução do Conselho de Segurança na sua resolução, 2654, publicada em outubro passado.

Por outro lado, o diplomata exprimiu sobre a constante preocupação de seu país em relação às flagrantes violações dos direitos fundamentais da população, detida nos campos de Tindouf, contra as mulheres e crianças, chamando para colocar um termo a esta situação.

Chamando também o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados para realizar o censo da população dos campos de Tindouf, localizada no sudoeste da Argélia.

 Notícias sobre o saara ocidental-Corcas


 

   
  
 
 

 
Pagina principal   |  História do Sara  |  Geografia  |  Património Hassani  |  Assuntos sociais  |  Economia  |  Infraestruturas Instituições  |  Contactos
 
  Copyright © CORCAS 2024 - Todos os direitos reservados